sábado, 4 de novembro de 2017

Chegou a hora do Enem!!!

Meus queridos alunos que amanha estarão prestando ENEM, desejo de todo coração uma excelente prova que o Pai Eterno possa lhes da muita calma e discernimento para guiar seus pensamentos. Lembrem que estarei por todo dia em sintonia com vcs. A confiança em si mesmo é o primeiro segredo do sucesso. Boa prova a todos!!!!!! Que Deus abençoe!!!!!!!

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Atenção galera olha o gabarito do simulado de geografia do Curso Solução Timbaúba/PE

Meus queridos confiram o gabarito do simulado realizado hoje no Curso Solução. Hoje foi nossa última aula do ano, que Deus abençoe vocês. Estaremos em sintonia domingo no dia da nossa prova, confio no potencial de vocês fui testemunha do esforço e dedicação de cada um, muita calma e concentração. Um xero e um abraço bem grande. Já estou com saudade... 1- D 2- E 3- D 4- C 5- B 6- E 7- A 8- E 9- A 10- B 11- C 12- E 13- B 14- D 15- VVVFV 16- B 17- C 18- C 19- E 20- A 21- C 22- E 23- E 24- C 25- B 26- D 27- A 28- NULA 29- - 30- B 31- D 32- A 33- D 34- E 35- E 36- D 37- A 38- D 39- C 40- A 41- E 42- C 43- B 44- C 45- C 46- A 47- B 48- A 49- D 50- C 51- B 52- C 53- C 54- B 55- E 56- A 57- C 58- C 59- A 60- C

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Caminhão atropela e mata 8 em Nova York; prefeito diz que foi 'ato de terror'

Um caminhão invadiu uma ciclovia no sul de Manhattan, em Nova York, na tarde desta terça-feira (31), atropelando várias pessoas. Oito morreram e pelo menos onze ficaram feridas. O prefeito Bill de Blasio, classificou o caso como um "ato covarde de terror". Já o governador Andrew Cuomo afirmou que não há evidências de um plano maior. Após atingir os ciclistas, o caminhão seguiu pela rua e bateu num ônibus escolar. O suspeito saiu do veículo gritando e portanto uma arma de paintball e outra de ar comprimido, sendo em seguida alvejado pela polícia e detido. O jornalista da CNN Jim Sciutto afirma, segundo "múltiplas fontes", que o suspeito gritou "Allahu Akhbar" (Deus é Grande, em árabe). A imprensa americana o identificou como Sayfullo Saipov, um homem de 29 anos originário do Uzbequistão, que teria dois endereços nos EUA -- um na Flórida e outro em Nova Jersey. Uma fonte da rede CBS disse que ele teria deixado um bilhete perto ou dentro do caminhão com referências ao Estado Islâmico. Seis pessoas morreram no local e duas foram declaradas mortas ao chegarem ao hospital. Onze pessoas feridas foram transportadas para receber atendimento médico, mas é possível que existam outras vítimas que deixaram o local por conta própria, afirmou o chefe de polícia. Fonte: globo.com

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Tiroteio em Las Vegas deixa 59 mortos e mais de 500 feridos

Pelo menos 59 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas após um homem atirar do 32º andar do Mandalay Bay, um famoso cassino e resort de Las Vegas (EUA), contra uma multidão em um festival de música na noite deste domingo (horário local, madrugada desta segunda em Brasília). A ação já é considerada o maior ataque a tiros da história dos Estados Unidos. O massacre foi reivindicado pelo Estado Islâmico. O atirador, identificado como Stephen Paddock, de 64 anos, teria jurado lealdade ao grupo há alguns meses, segundo a Reuters, citando a agência Amaq, que é ligada aos extremistas. No entanto, o FBI, a polícia federal americana, afirma que não foi encontrada nenhuma evidência de conexão de Paddock com grupos terroristas internacionais. Mais cedo, o xerife da polícia de Las Vegas, Joseph Lombardo, disse acreditar que não se trata de um atentado terrorista e afirmou que o atirador era um morador local, um "lobo solitário". A primeira informação oficial era de que o suspeito havia sido morto por policiais. Mais tarde, no entanto, Lombardo afirmou que o atirador se matou antes da chegada das forças de segurança. Com ele, foram encontradas 10 armas. Fonte: g1.com.br

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Mais de 220 mortos após forte terremoto no México

O México voltou a tremer com força pela segunda vez em duas semanas. Um terremoto de magnitude 7,1 atingiu nesta terça-feira o centro do México. Ao menos 224 pessoas morreram em diferentes zonas — 86 delas na capital do país, 71 em Morelos e 43 em Puebla, 12 no Estado do México, quatro em Guerrero e um em Oaxaca —, segundo a Agência de Proteção Civil. Contudo, espera-se que a cifra de vítimas aumente com o passar das horas. O terremoto ocorreu no dia exato em que se cumpriam 32 anos da pior tragédia que viveu o país: um outro terremoto que deixou 10.000 mortos em 1985. Às 13h14, hora local (15h14 de Brasília), o solo reverberou novamente no México, apenas 10 dias após o terremoto de maior magnitude (8.2) em 85 anos. Esta terça-feira, com epicentro nos limites de Morelos e Puebla, foi menor, mas a proximidade com a capital causou danos muito maiores. Caos e pânico tomaram a cidade. Mais de 40 edifícios desabaram, incluindo duas escolas. Em um deles, Rebsamen, o presidente, Enrique Peña Nieto, confirmou ainda na noite de terça, que pelo menos 21 crianças morreram e outras 30 ainda estavam desaparecidas. No final da noite, a cidade ainda estava ferida, mas o trabalho de resgate não parou para tentar tirar os sobreviventes dos escombros. A solidariedade dos cidadãos, que tomaram as ruas para colaborar com as vítimas, foi incontrolável. Fonte: El Paris

Com ventos de mais de 250 km/h, Furacão Maria chega ao caribe

uracão Maria tocou o solo perto de Yabucoa em Porto Rico, na manhã desta quarta-feira (20), segundo o Centro Nacional de Furacões. Maria chegou a Porto Rico como um furacão de categoria 4, e está a 55 km a sudeste de San Juan, Porto Rico, com ventos máximos sustentados de 250 km/h. A tempestade tropical ameaça 3,4 milhões de porto-riquenhos. O furacão, que está provocando ventos catastróficos e inundações litorâneas, já matou ao menos uma pessoa no território francês de Guadalupe e devastou a pequena nação-ilha de Dominica, onde deixou sete mortos, segundo autoridades locais. Fonte: G1.com.br

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Barcelona: 1 milhão protestam por independência da Catalunha

Cerca de 1 milhão de catalães se reuniram no centro de Barcelona nesta segunda-feira portando bandeiras com listras vermelhas e amarelas e batendo tambores para demonstrar apoio à independência da Catalunha, depois que o governo central de Madri agiu para impedir um referendo já planejado a respeito da separação da região da Espanha. Os manifestantes subiram nos ombros uns dos outros para formar torres humanas, uma tradição catalã, enquanto outros levavam faixas dizendo "Seremos um país livre!" e "Cheios de esperança", usando camisetas amarelas fluorescentes com a palavra "Sim". A Catalunha anunciou nesta quarta-feira uma lei para formalizar seus planos para um referendo no qual decidirá sua independência da Espanha em 1º de outubro, uma votação que o governo disse ser ilegal. Fonte: terra.com.br